terça-feira, fevereiro 27, 2024
Pets

Prevenção de Micose em Cachorro: Dicas para Manter seu Cão Livre de Fungos

A micose em cachorro pode causar desconforto e irritação na pele do animal, além de ser transmissível para outros animais e, até mesmo, para os seus tutores. Para evitar esse problema, é fundamental adotar medidas preventivas adequadas para manter nosso cãozinho livre de fungos.

Ao longo dos anos, a micose tem se tornado cada vez mais comum entre os cães, principalmente devido à exposição frequente a ambientes contaminados ou ao contato com outros animais infectados. 

As consequências dessa infecção podem variar desde lesões cutâneas leves até complicações graves e, para evitá-las, separamos dicas para manter seu cãozinho livre de fungos – confira!

O que é a micose de cachorro?

A micose em cães é uma condição fúngica comum e contagiosa que afeta a pele do bichinho, causando desconforto e irritação. Essa infecção, muitas vezes causada por fungos como Microsporum canis e Trichophyton mentagrophytes, pode se manifestar em áreas como o rosto, orelhas, patas e tronco do animal.

É essencial tratar a micose o mais rápido possível para evitar complicações e impedir a disseminação do fungo, seja para outros animais ou, então, pessoas. Portanto, estar bem informado sobre essa condição é a chave para permitir que o seu animal esteja com saúde e bem-estar.

Quais os sintomas de micose canina

Um dos sintomas mais evidentes da micose em cachorro é a presença de manchas avermelhadas ou esbranquiçadas na pele do cão, geralmente acompanhadas por coceiras intensas. Além disso, o pelo do animal também pode ficar quebradiço e começar a cair em algumas áreas afetadas pela doença.

Fora os sintomas visíveis, os cães com micose podem apresentar outros sinais como mal cheiro na região afetada, aumento da oleosidade na pele, vermelhidão nos olhos e, até mesmo, alterações comportamentais como irritabilidade e agitação. É fundamental observar qualquer mudança no aspecto da pele do animal e procurar um médico veterinário, logo que os primeiros sintomas aparecerem.

Como prevenir a micose em cachorro?

Manter a higiene do ambiente onde o cachorro vive é essencial na prevenção da micose. Certifique-se de limpar regularmente os locais onde seu pet dorme ou passa a maioria do tempo, removendo qualquer sujeira ou umidade acumulada. É importante lavar as camas e cobertores do animal em água quente regularmente para eliminar possíveis esporos fúngicos.

Outra forma de prevenir a micose é através da higiene pessoal do cachorro. Banhos regulares utilizando xampus antifúngicos específicos podem ajudar a eliminar os microorganismos presentes na pelo do animal. Lembre-se de secar bem o pelo após o banho, pois ambientes úmidos favorecem o crescimento de fungos.

O que fazer quando o cachorro está com micose?

Em primeiro lugar, é fundamental levar o animal ao veterinário para um diagnóstico adequado e orientações específicas de tratamento. Normalmente, o médico prescreverá medicamentos antifúngicos, como pomadas ou comprimidos, que devem ser administrados conforme as recomendações.

Para adquirir os medicamentos prescritos, você pode contar com a DrogaVET e adquirir os melhores manipulados do mercado. Assim, a adesão do animalzinho ao tratamento será mais fácil e seu tratamento, otimizado.

Além do tratamento médico convencional, existem algumas medidas adicionais que podem ajudar no combate à micose canina. Certifique-se de manter o ambiente limpo e seco, pois a umidade favorece o crescimento dos fungos responsáveis pela doença. Escove regularmente o pelo do seu cachorro para remover os pelos soltos e estimular a circulação sanguínea na pele.

Micose de cachorro pega em ser humano?

A micose é uma infecção fúngica que, embora seja mais comumente associada a animais, como cachorro e gatos, também pode afetar seres humanos. É importante compreender que esse tipo de infecção não é exclusiva dos animais e pode ser transmitida para os humanos através do contato direto com o animal infectado ou com objetos contaminados.

Ao contrário do que muitas pessoas possam pensar, a transmissão da micose de cachorro para o ser humano não é apenas uma possibilidade remota. Na verdade, as chances de contaminação são significativas, especialmente se houver contato frequente entre o animal e seu tutor.

A micose em cachorro é uma condição dermatológica desafiadora que demanda atenção imediata para garantir a saúde do animal e a prevenção da propagação da infecção. Para os tutores preocupados com a saúde de seus animais de estimação, a drogavet oferece soluções e produtos confiáveis, especificamente desenvolvidos para tratar problemas dermatológicos, incluindo a micose canina.